• Responder à Questão
Ver todas as Questões

Trienal de Arquitectura de Lisboa
12 Set – 15 Dez 2013

Close, Closer é uma série de exposições e programas públicos que desafia e questiona o papel do arquiteto na sociedade contemporânea. Estamos a lançar uma discussão em torno desta paisagem em rápida transformação e o teu input é crucial. Como podemos aproximar-nos? Agora é contigo.


Ler o booklet de lançamento de Close, Closer

SUBMETER

Bolsas Crisis Buster

  • Sobre

    Aberto a participantes de todas as idades, nacionalidades e áreas de estudo ou atividade, as Bolsas Crisis Buster foram pensadas para envolver uma diversidade de agentes e empreendedores num movimento de combate à crise através da criação de soluções sociais e cívicas eficazes, a longo prazo. As bolsas foram distribuídas por um conceituado júri nacional e internacional a dez iniciativas inovadoras e sustentáveis que abordam problemas específicos identificados na cidade de Lisboa.

    Consultar todos os projetos

  • Júri

    José Esparza, curador, Close, Closer, ,MX
    Graça Fonseca, Câmara Municipal de Lisboa, PT
    Liza Fior, MUF Architecture/Art, UK
    Emiliano Gandolfi, Curry Stone Design Prize / Cohabitation Strategies, IT
    Luísa Valle, Fundação Calouste Gulbenkian, PT

  • Menções Honrosas

    Less Homeless
    Fala Atelier (PT)

    School Lighting
    Associação de Pais e Encarregados de Educação da Eb1/JI do Bairro do Restelo
    (PT)

    Community Kitchen
    Ateliermob (PT)

    26 FOUNTAINS - Water as an element of social cohesion
    Eduardo Costa Pinto (PT), Nelson Bastos Ferreira (PT), Pedro Costa (PT)

    Urbanomics. Triggering civic economies
    Daniela Dossi (NL), Eugenia Morpurgo (IT)

    Shared Space, Shared Thinking
    MOOV (PT)

    Home Trigger
    Simão Botelho (PT)

Vencedores

  • A Cozinha da Casa do Vapor


    Autores do projeto: Collectif EXYZT (FR / DE)
    Categoria: Instalação / Cozinha
    Datas: Até 15 Outubro 2013
    Morada: Av. António Martins Correia, Cova do Vapor – Trafaria, Portugal

    Na Cova do Vapor, na zona da Trafaria perto de Lisboa, o Collectif EXYZT construiu uma cozinha pública sustentável, um local que tem como objetivo gerar vida e trocas, pensado como uma alternativa aos problemas económicos e à desintegração social causada pela crise. A intenção é estimular a economia local e promover a produção artística criando assim valor social. Trata-se de um projeto interdisciplinar que engloba arquitetura, reciclagem, desperdício e participação, numa investigação sobre o sistema alimentar. Construído por uma equipa local usando materiais reciclados e equipamentos básicos de cozinha, este laboratório de culinária inclui um forno de pizzas e um enorme churrasco. Workshops e aulas de culinária são também parte do projeto, incentivando a partilha de refeições, a transferência de conhecimento e a apropriação da estrutura pela comunidade para novas utilizações. Este projeto está fortemente empenhado na luta contra o desperdício de bens alimentares, ligando-se diretamente a pescadores e agricultores locais que irão fornecer grande parte dos alimentos usados na cozinha. Um processo de recolha de desperdício e bens alimentares não vendidos de pequenos e grandes distribuidores servirá para consciencializar para o problema e comunicar as iniciativas junto do público.

    www.casadovapor.org

    Ver no Mapa

  • Agulha num Palheiro

    © Artéria


    Projeto por: Artéria (PT)
    Categoria: Pesquisa / Website
    Datas: Em curso

    Em Lisboa, existem aproximadamente 1,900 edifícios não habitados com necessidade de intervenção urgente. Agulha num Palheiro é um projeto desenvolvido pelo jovem atelier português Artéria cujo objetivo é identificar, apresentar e partilhar esses inesperados e maravilhosos edifícios, levando-os até possíveis utilizadores. A primeira fase começou em 2011 como parte do programa BIP / ZIP, financiado pela Câmara Municipal de Lisboa, e analisava os edifícios disponíveis apenas numa pequena parte da cidade. Agora, com mais investimento, será possível alargar a base de dados para cobrir todo o centro de Lisboa. Num momento de crise económica, a comunidade ganha um papel importante nesta regeneração, e através de Agulha num Palheiro os cidadãos podem reabilitar a cidade através de pequenos e médios investimentos nestas propriedades. A partir do lançamento do website, o público pode também obter conselhos de profissionais para avaliar as possibilidades de uma intervenção sustentável. O projeto procura uma ligação com novos clientes, novas instituições e agentes imobiliários. Um manual de instruções será produzido para oferecer inspiração e orientação ao longo do processo.

    www.agulhanumpalheiro.pt

  • Beautiful, Low Tech & Do-it-Yourself Solutions

    © Catarina Pinto


    Projeto por: Terrapalha (PT)
    Categoria: Workshop Abrigos geodésicos
    Datas: 21 – 22.09.2013, 10:00 – 18:00

    Categoria: Apresentação sobre eco-construção
    Datas: 26.09.2013, 18:00 – 20:00

    Categoria: Workshop Argilas
    Datas: 28 – 29.09.2013, 10:00 – 18:00

    Categoria: Apresentação sobre eco-construção
    Datas: 03.10.2013, 18:00 – 20:00

    Categoria: Workshop Fogão a lenha
    Datas: 05.10.2013, 10:00 – 18:00

    Categoria: Apresentação sobre eco-construção, debate e comemoração do encerramento / Laboratório
    Datas: 06.10.2013, 15:00 – 19:00
    Jardim da Quinta das Conchas, Lisboa

    O atelier de arquitetura Terrapalha irá criar um laboratório temporário no Jardim da Quinta das Conchas, um dos jardins públicos da cidade de Lisboa, onde irá ensinar estratégias e competências básicas de construção. Durante três semanas, os arquitetos e uma equipa de amigos, especialistas e voluntários organizarão workshops e sessões de ideias demonstrando soluções arquitetónicas de baixa tecnologia, sustentáveis e fáceis de realizar. Irão também construir um abrigo geodésico usando madeiras não industriais, demonstrar como usar o próprio solo e a argila como revestimento, assim como aquecer espaço ou cozinhar com poucos recursos. Haverá também oficinas de construção em terra, com fardos de palha e soluções energéticas de baixa tecnologia.

    www.terrapalha.blogspot.pt

    Ver no Mapa

  • Genius Loci

    Genius Loci, Gargantua Collective, 2013 © Luísa Andrade Dias


    Projeto por: Gargantua Collective (PT/UAE)
    Datas: Em curso

    De acordo com a Associação Portuguesa de Restaurantes, está previsto o encerramento de 27,000 estabelecimentos de restauração entre 2012 e 2013, o que resultará na perda de 99,000 postos de trabalho e polos comunitários. Genius Loci dos Gargantua Collective tem como objetivo apresentar restaurantes que se encontram em perigo iminente aos visitantes da Trienal, convidando-os a experimentar uma refeição num lugar típico e caraterístico da cidade, contribuindo para a sua preservação. O projeto desenrola-se em duas partes. A primeira encontra-se neste guia oficial da Trienal, dando a conhecer uma selecção dos restaurantes que se poderão encontrar perto dos principais locais programados. A segunda parte é uma série de intervenções nos restaurantes, atraindo ainda mais o público e beneficiando os espaços. Realizadas em dias específicos, estas intervenções podem ir de conversas a intervenções de conceituados chefes portugueses.

    www.gargantuacollective.com

    Restaurantes:
    Adega dos Lombinhos
    Seg – Sex, 07:00 – 20:00
    Sáb,  07:00 – 19:00
    T. +351 21 887 8028
    Rua dos Douradores, 52

    Ver no Mapa

    Solar dos Nunes
    Seg – Sáb, 10:00 – 16:00 / 19:00 – 02:00
    T. +351 21 364 7359
    Rua dos Lusíadas, 70
    solardosnunes.com

    Ver no Mapa

    Antiga Casa Faz Frio
    Seg – Sáb, 12:00 – 15:00 / 19:00 – 23:00
    T. +351 21 346 1860
    Rua D. Pedro V, 96

    Ver no Mapa

    Restaurante Pessoa
    Seg – Sex, Dom, 12:00 – 16:00, 19:00 – 23:00
    T. +351 21 887 4250
    Rua dos Douradores 190
    restaurantepessoa.pai.pt

    Ver no Mapa

    A Paz
    Seg – Sex 12:00 – 16:00 / 20:00 – 22:00
    T. +351 21 364 1503
    Largo da Paz, 22B

    Ver no Mapa

    Cervejaria Bessa
    Seg – Sáb, 12:00 – 15:00 / 19:00 – 22:00
    T. +352 21 887 3832
    Rua dos Douradores, 206

    Ver no Mapa

    Granja Velha-Churrasqueira
    Seg – Sex, 12:00 – 15:00 / 19:00 – 22:00
    T. +351 21 887 3891
    Rua dos Douradores, 200

    Ver no Mapa

  • Juventude na Street

    Juventude na Street, Inês Neto and Rita Palma, 2013 © Inês Neto


    Autores do projeto: Inês Neto & Rita Palma (PT)
    Categoria: Comunidade
    Datas: Em curso
    Morada: R. Herculano Pimentel, lote A12
    Bairro da Horta Nova, 1600 – 472 Lisboa

    Academia Juventude na Street é um projeto dedicado ao desenvolvimento de um grupo juvenil de raparigas entre os 10 e 17 anos na Horta Nova, um bairro de habitação social em Lisboa. Álcool, drogas, crime e doenças sexualmente transmissíveis são riscos a que as jovens da zona estão expostas diariamente. Muitas vezes, a pressão social motiva o abandono escolar, o aparecimento de comportamentos de risco ligados a abusos de substâncias e a gravidez adolescente. Em Setembro de 2012, o Clube de Futebol Juventude Horta Nova criou uma equipa feminina com o objetivo de promover a capacitação e orientação destas jovens. Ao longo dos últimos meses, com o apoio e supervisão do seu treinador, a equipa tornou-se num grupo de jovens, tendo agora objetivos como o desenvolvimento da cooperação, assertividade, aumento de auto-estima, capacidade de resolução de problemas e outras competências ligadas à vida ativa e profissional.
    Juventude na Street continuará a trabalhar com este grupo, adquirindo e reabilitando uma sala comunitária no bairro, pela qual os membros do grupo serão responsáveis contando com aconselhamento e monotorização de uma arquiteta. O British Council Portugal é patrono deste projeto.

    www.facebook.com/JuventudeNaStreet

    Ver no Mapa

  • Mundo Mouraria

    Mundo Mouraria, Bagabaga Studios, 2013 © Paulo Nuno Vicente

    Autores do projeto: Bagabaga Studios
    Categoria: Alimento - Crise - Território / Documentário Interativo
    Datas: 15.10 – 20.10.2013
    Morada: Trienal de Arquitetura de Lisboa, Campo de Santa Clara 142 – 145 Lisboa
     

    Mundo Mouraria explora a relação entre Crise Comida e Território. Propomos pensar a Arquitetura pela mão de quem a vive, apresentando um web-documentário interativo.
    Tendo como ponto de partida a Cozinha Popular da Mouraria e a confecção partilha de refeições como estrutura de comunidade, percorremos o bairro em busca de autonarrações. Que histórias emergem a partir dos habitantes de um bairro que aproxima espacialmente cidadãos do mundo? Que oportunidades vemos surgir na crise? De que modo o alimento nos pode fornecer a base para pensar a vida, a concretização de sonhos e a nossa movimentação no espaço? Ainda, de que modo os media digitais formam um material sensível à cidadania, revelando matizes de vivências tão distintas e ao mesmo tempo tão próximas?
    Mundo Mouraria devolve a Arquitetura à cidade, ao estar no mundo como problematização e como recurso. Isto é dizer: como solução de cidadania, também ela produção primeira dos BAGABAGA STUDIOS, cooperativa dedicada à produção, formação e investigação em media digitais, cooperação e desenvolvimento.


    www.mundomouraria.com
     

    Ver no Mapa

  • O Espelho

    © O Espelho


    Autores do projeto: Álvaro Rosendo (PT), Ricardo Lima (PT), Joana Cardoso (PT), João Macdonald (PT), Luis Monteiro (PT), Maria João Guardão (PT), Maria Tengarrilha (PT), Matilde Girão (PT), Sérgio Catumba (PT), Steve Stoer (UK)
    Categoria: Publicação
    Datas: 12.09 – 15.12.2013

    O Espelho consiste na criação de um jornal de parede que juntaarquitetos,  , atores, fotógrafos e escritores para gerar um espaço gratuito de pensamento através de discursos coletivos, totalmente independentes das lógicas de mercado dos media tradicionais.
    Durante os três meses da Trienal, serão produzidas duas edições focadas na cultura urbana contendo ensaios, artigos, estatísticas e fotografia, que serão afixadas nas paredes de Lisboa. Para além disto, serão também organizadas mesas redondas de debates e partilha de ideias envolvendo novos colaboradores.
    Liberdade de imprensa leva a liberdade de pensamento e tomada de consciência. O Espelho é uma ferramenta faça-você-mesmo para vencer a crise.

    www.facebook.com/jornaloespelho

  • Pátio Ambulante

    Pátio Ambulante, FRAME 408, 2013 © Agapi Dimitriadou


    Autores do projeto: FRAME Collective (GR /PT/EC)
    Categoria: Comunidade
    Datas: 12.09 – 15.12.2013
    Moradas:
    Pátio Ambulante 1: Internato de São João,
    Travessa do Loureiro 8, 1150 – 210 Lisboa
    Pátio Ambulante 2:
    Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro
    Estrada de Telheiras, 146 1600 – 772 Lisboa
    Pátio Ambulante 3:
    25 anos das Irmãs Oblatas
    Largo do Intendente Pina Manique 1100 – 285 Lisboa

    O pátio – espaço aberto no interior de complexos residenciais – é um traço histórico do tecido urbano de Lisboa. Parte do ADN da cidade, tem vindo a ser adaptado pelos seus habitantes ao longo do tempo como um local de lazer, trocas e até produção de alimentos.
    O Pátio Ambulante planeia construir uma plataforma de trocas no interior de vários pátios existentes em Lisboa, de forma a promover a interacção e apoiar pequenos negócios ao mesmo tempo que retoma o seu papel histórico. Um antigo carro de bombeiros funcionará como “408 pátio unit” e irá conetar toda a
    rede de pátios, sendo também uma carrinha de gelados.

    www.patioambulante.pt

    Ver no Mapa
    Ver no Mapa
    Ver no Mapa

  • Entrada Sul – Bairro Alto da Cova da Moura

    Entrada Sul, Associação Cultural Moinho da Juventude, 2013 © Filipa Verol de Araújo


    Autores do projeto: Associação Cultural O Moinho da Juventude (PT)
    Categoria: Comunidade
    Datas: Em curso
    Morada: R. do Moinho, 1 Alto da Cova da Moura 2610-202 Buraca

    O Bairro da Cova da Moura é uma zona densa, constituída por um sistema de ruas e unidades habitacionais complexas com várias entradas que ligam o bairro à cidade de Lisboa. Estas entradas encontram-se abandonadas e sem qualquer tipo de cuidado, dando uma imagem e estigma negativo ao bairro.
    O projeto da Entrada Sul vai funcionar como um ponto de partida para a reabilitação destes pontos de acesso. A entrada escolhida é estrategicamente importante pois dá acesso ao pavilhão de desporto, à creche e a uma horta urbana comunitária. Com técnicos especializados a trabalhar em conjunto com a comunidade, os trabalhos de reabilitação contemplam mobiliário urbano, assim como jogos de rua e plantação de espécimes vegetais, transformando um sítio abandonado num espaço público positivo.

    www.moinhodajuventude.pt

    Ver no Mapa

  • The Object that wanted to keep being itself

    The Object that Wanted to Keep Being Itself (OWKBI), NORMALEARCHITETTURA° (Chiara Filios + Arnaldo Arnaldi), 2013 © Alessandro Nassiri.


    Autores do projeto: Normalearchitettura (IT)
    Categoria: Oficina
    Datas: 11.09 – 15.09.2013
    Morada: Casa Comunitária da Mouraria – Beco do Rosendo, nº 8 – 10, 1100-460 Lisboa

    Este projeto é uma reflexão sobre a vida das coisas.
    Para medir o nível de uma crise económica, normalmente recorre-se a instrumentos que avaliam o índice e hábitos de consumo. Em Lisboa e muitas outras cidades europeias, estes mudaram drasticamente no último ano.
    Muitos objetos têm um ciclo de vida limitado pois o custo do seu arranjo é proibitivo comparado com a aquisição de um novo. Porém, em alturas de crise, parecidas com períodos pós-guerra, formas de consumo alternativas e trocas de bens surgem espontaneamente. The Object That Wanted To Keep Being Itself é um modelo económico pouco ortodoxo que procura fugir ao ciclo vicioso dos objetos descartáveis.
    Trabalhando juntamente com uma loja artesanal e a Feira da Ladra, irão realizar-se uma série de workshops que propõem a adaptação de objetos
    através de assemblagem, reciclagem e reutilização. Estas atividades irão absorver as tradições locais, esperando tornar-se uma referência nas estratégias de prolongamento da vida dos objetos.

    www.owkbi.com

    Ver no Mapa